quarta-feira, 17 de julho de 2019

Estação Ferroviária de Alcácer do Sal






Outrora muito importante para a região de Alcácer do Sal, esta Estação Ferroviária da Linha do Sul, encontra-se ao abandono desde 2011.

O troço entre o Pinhal Novo e a Funcheira foi até 1992 classificado como a Linha do Sado, sendo que até essa data classificava-se como Linha do Sul o troço Barreiro - Vila Real de Santo António via Vendas Novas e Beja.


terça-feira, 16 de julho de 2019

Caminhada Matinal Gratuita










Em 14JUL19, houve outra Caminhada Matinal Gratuita em Alcáçovas.
Como sempre, esta caminhada foi organizada pelo Grupo Pedestrianista Alcáçovas Outdoor, com o apoio da C. M. Viana do Alentejo.
Percorremos cerca de 12 Kms em caminhos rurais entre a vila e o Convento de Nª Srª da Esperança.
E tivemos 20 participantes, vindos de Alcáçovas, Viana do Alentejo, Beja, Faro do Alentejo, Évora e Monsaraz.
Próxima caminhada gratuita: 27JUL19, 19H00, Feira do Chocalho ( Alcáçovas )

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Feira do Chocalho


PROGRAMA DA FEIRA DO CHOCALHO 2019
Pedro Mestre & Convidados e Raquel Tavares são os cabeça de cartaz da Feira do Chocalho de 2019 que começa no próximo dia 26 de julho, e se prolonga até domingo, dia 28, na vila de Alcáçovas, contando com a participação de cerca de 50 expositores.
O certame tem vindo a destacar o património imaterial português classificado pela UNESCO. Depois do Fado na edição de 2018, este ano a Dieta Mediterrânica marca presença com a exposição “Dieta Mediterrânica – Património Cultural Imaterial da Humanidade”, no Pavilhão da Gamita. De salientar ainda a exposição itinerante “O Plastoceno: A Era do Plástico”.
Pedro Mestre & Convidados sobem ao palco sexta-feira, dia 26, a partir das 22 horas, para o espetáculo “Sons do Mediterrâneo”, no palco principal. Dia 28, terceiro e último dia do certame sobe ao palco principal, a partir das 22 horas, a fadista Raquel Tavares, uma das mais conhecidas vozes do fado contemporâneo.
O programa da Feira do Chocalho 2019 abarca ainda, em termos musicais, a atuação dos grupos corais da freguesia, o espetáculo “Sons da Tradição”, do Caniço (Madeira), e o espetáculo “De mãos dadas com a música” com a Banda da S.U.A e alunas da A.C.R.A, no palco tradições.
Artesanato, exposições, tasquinhas, feira franca e tauromaquia são alguns dos destaques do certame que inclui ainda o Summer Legacy, promovido da Associação Cultural e Recreativa Alcaçovense direcionado para a camada jovem da população. Pelo palco do Summer Legacy vão passar nomes como o DJ Paulo B e Mark Guedes, na sexta-feira, Alpha Heroes e Club Banditz, no sábado, e música ao vivo com Tinho Pinho, no domingo.
A Praça Agropecuária volta a acolher a segunda edição da Mostra Agropecuária com exposição de animais (equinos, ovinos, caprinos, bovinos, aves e muares). Nesse mesmo espaço tem lugar o IV Concurso Regional de Alcáçovas do Rafeiro Alentejano, organizado pela Associação de Criadores do Rafeiro do Alentejo.
Ao longo da feira vão ainda decorrer um conjunto de atividades equestres, dinamizadas pela Associação Tauromáquica Alcaçovense, que inclui na sexta-feira, a partir da meia-noite, uma garraiada, na praça de touros, no sábado, uma corrida de touros, pelas 22 horas e, no domingo, a partir das 9 horas, o VI Passeio a Cavalo “Miguel Grave”.
Para o fim-de-semana está ainda agendado o Passeio “Rota da Transumância”, promovido pelo Grupo Pedestrianista Alcáçovas Outdoor.
Ao longo dos três dias do certame pode ainda visitar o Paço dos Henriques e a Igreja Matriz, ficar a conhecer o processo de fabrico do chocalho na Oficina Chocalhos Pardalinho, ou dar umas “braçadas” nas Piscinas Municipais.
A Feira do Chocalho 2019 é organizada pelo Município de Viana do Alentejo e pela Junta de Freguesia de Alcáçovas, em parceria com várias associações e entidades locais. 🌳

domingo, 14 de julho de 2019

S. Lourenço do Barrocal










Só no Alentejo encontramos um colmeal protegido por tantos símbolos milenares: 
A Lua tão importante para as comunidades agrícolas. Os mil nomes de Maria. O triângulo, um símbolo de fertilidade desde o Megalitismo que ainda faz parte da arquitectura alentejana. Vários simbolos solares. Os círculos concêntricos que surgem na arte rupestre há 5000 anos. A Roseta Hexapetala e a Roda Solar. A Cruz e outras suásticas que simbolizam o ciclo anual. O Sino Saimao dobrado, nasceu do Pentagrama ou Selo de Salomão e desenvolveu se com o misticismo islâmico. 
Muitos deles ainda estão vivos na identidade cultural da raia. 
Simplesmente espectacular.
Fotos e texto: Luís Lobato de Faria ( Monta da Fonte Santa, Alandroal )

sábado, 13 de julho de 2019

Casa Branca ( Montemor-o-Novo )








Casa Branca é uma localidade situada na freguesia de Santiago do Escoural, Montemor-o-Novo, conhecida por ser importante entroncamento ferroviário de Portugal.
A povoação de Casa Branca surgiu com a inauguração, em 1863, da ligação ferroviária Vendas Novas-Évora, para alojamento de empregados do caminho-de-ferro e famílias. A povoação desenvolveu-se em função da estação e largo da estação, ao longo de ruas retilíneas e paralelas.
Na estação ferroviária de Casa Branca entroncam, atualmente a Linha do Alentejo e a Linha de Évora. Outrora, existiu ainda um caminho-de-ferro mineiro de bitola larga, que partindo da estação de Casa Branca, servia para escoar a produção da mina da Nogueirinha e de outras concessões mineiras da serra de Monfurado.
Fonte: Wikipédia

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Espanta Estirpes







São produzidos em Alcáçovas, feitos com conchas e materiais recicláveis.
Afastam maus olhados, estirpes indesejáveis e espíritos maléficos dos quintais.
Além disso, também fazem barulho com ventos e temporais...
Eis os Espanta-Estirpes do Atelier Pára e Pensa...

quinta-feira, 11 de julho de 2019

5º Encontro de coleccionadores de pacotes de açúcar










Em 15 de Junho de 2019, O Mercado Municipal de Alcáçovas foi palco do 5º Encontro de Coleccionadores " Vila de Alcáçovas "
Encontro anual, com cerca de 100 participantes vindos de todo o país, este evento foi organizado pelo recém criado Clube de Colecionadores de Alcáçovas e teve o apoio da Associação dos Amigos das Alcáçovas, da Junta de Freguesia de Alcáçovas e da Câmara Municipal de Viana do Alentejo.
Este ano, o mote para a série oferecida aos participantes foi a Poesia Popular, com rimas da autoria de Manuel Calado, José Baião, Rui Canelas Baião e Telmo Ferreirinho Seco.