sábado, 22 de fevereiro de 2020

PR6 CVD (Castelo de Vide)

















Bom Trabalho !...
Mais um caminho pedestre sinalizado...
Desta vez, é em Castelo de Vide, o 6º percurso neste concelho...
O Pedestrianismo está, finalmente, a surgir em força no Alentejo.
E as pequenas vilas e aldeias alentejanas agradecem...


sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Porco preto alentejano







Historicamente preservada em Portugal, a Raça Alentejana é autêntica e valorizada em todo o Mundo pela sua genuinidade plena. 
Em 27 a.c., o sudoeste da Península Ibérica foi dividido em duas zonas, e o bosque mediterrânico deu origem ao montado de azinho e sobro.  
Portugal reúne excelentes condições para a criação do Porco Alentejano. 
A raça alentejana é descendente dos sus mediterraneus javali do sul, derivando do tronco ibérico ou românico. 
Devido à sua genética e inexistência de cruzamentos com outras raças, regista maior capacidade de infiltração de gordura intramuscular. 
Assim se explicam as nervuras marmoreadas que dão à carne uma untuosidade e textura únicas, e um paladar e aroma inconfundíveis.
O Porco de Raça Alentejana pasta em total liberdade no montado durante 18 a 24 meses, em regime extensivo. Percorre 2 a 3 horas por dia, na busca de alimentos disponíveis (bolota e pasto). 
Na época de montanheira (Novembro a Março) alimenta-se sobretudo de bolota, entre 7 a 10 Kg por dia representando um aumento de peso diário de 1 Kg, até alcançar 160 Kg. 
Rica em ácido óleico, a bolota é responsável pela gordura que se desfaz na boca e inconfundíveis aromas e sabores.
https://www.porcopretoalentejano.com/

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Caminhada gratuita no Alvito (08MAR20)

Próxima caminhada gratuita do Grupo Pedestrianista Alcáçovas Outdoor:
08MAR20 - DOMINGO
Tipo: Caminhada Circular
Hora de Concentração: 09H45
Local: Junto ao Castelo do Alvito
Hora de Inicio: 10H00
Hora previsivel de Final da caminhada: 16H00
Distancia: Cerca de 18 Kms
Grau de Dificuldade: Grau 2 (Algumas subidas e descidas em trilhos e caminhos rurais mas sem dificuldade técnica).
Descrição do Evento: Esta será uma caminhada circular, por trilhos e caminhos rurais, junto á vila do Alvito. O percurso está sinalizado e é livre de portões fechados a cadeado ( PR2 AVT )
O almoço será em forma de Picnic em pleno campo, cada participante deverá trazer o seu farnel...
Recomenda-se: Chapéu, Óculos de Sol, Protector Solar, Roupa confortável, Botas de caminhada e o necessário suprimento de água na medida de cada um, muda de roupa e calçado para o fim.

Nota: A actividade é gratuita e não tem seguro. Cada um caminha por sua própria conta e risco. Cada participante deve conhecer o seu estado de saúde e as suas reais condições de participação e assumir todos os riscos associados ao decorrer do evento devendo antecipadamente subscrever um seguro que cubra os riscos da sua participação.



quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Free-walk em Vale Figueira ( Santa Catarina de Sítimos )








Caminhar em regime free-walk já chegou ao Alentejo Central.
O Grupo pedestrianista Alcáçovas Outdoor organiza caminhadas em regime free-walk desde 2011.
Para participar nas nossas caminhadas basta aparecer...

Fotos da autoria da nossa comadre Marta Franco, captadas na área de Vale Figueira ( Barragem de Pego do Altar ),  Santa Catarina de Sítimos.

O Turismo Natureza, nomeadamente os passeios pedestres, nos últimos anos têm vindo a ganhar um forte incremento a nível nacional e em particular na região Alentejo.

O Grupo Pedestrianista Alcáçovas Outdoor organiza caminhadas Free-Walk neste percurso.
Estejam atentos a este blogue...

Contacto para organização de caminhadas exclusivas: pacmen64@sapo.pt

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Louro




Símbolo de nobreza e de imortalidade, as extremidades do loureiro têm propriedades terapêuticas há muito reconhecidas. Descubra o que as suas folhas podem fazer pela sua saúde.
O louro estimula o apetite e é uma das ervas aromáticas mais utilizadas na culinária do mundo inteiro. As folhas exercem um efeito muito positivo, semelhante ao da hortelã-verde (mentha spicata), e do alecrim (rosmarinus officinalis), ajudando a decomposição de alimentos pesados, sobretudo a carne. Existem várias teorias sobre a forma como se deve utilizar o louro na culinária. Algumas dizem que se deve extrair a nervura central, outras que se deve utilizar apenas as folhas já secas.
A verdade é que as folhas muito secas perdem grande parte do seu aroma. É importante juntar o louro no início da cozedura e retirá-lo apenas quando for servir o prato, mas retirar mesmo pois a sua ingestão pode causar distúrbios a nível do estômago ou intestino, pois podem permanecer intactas no intestino obstruindo-o. Aconselha-se ainda manter as folhas longe do alcance de crianças.Se colocar alguns ramos ou folhas junto dos cereais armazenados afastará o gorgulho.
Componentes
As folhas contém óleo essencial volátil (cineol, linalol, alfa-pineno, acetato de alfa-terpineol, mucilagem, taninos e resina). Das folhas, extrai-se um óleo essencial anti-fungíco e antiséptico que, tal como a maior parte dos óleos essenciais, devem ser utilizados apenas para uso externo.
Propriedades
Uma infusão das folhas ajuda a combater a dispepsia, falta de apetite e espasmos gastro-intestinais. É calmante para o estômago e tem um efeito tónico, estimulando o apetite e a secreção de sucos digestivos. Externamente, é utilizado o óleo essencial muito diluído (2%) para que não cause irritação na pele, ajudando a combater dores reumáticas e arterite. Para este fim pode também juntar uma forte decoção das folhas na água do banho.
Aplicado em compressas, alivia a dor causada pelas picadas de abelha. O óleo de loureiro esfregado no pêlo dos animais mantém afastadas as moscas. Dioscórides na Grécia no século I e também Culpeper no século XV) em Inglaterra escreveram que a casca do loureiro era boa para doenças do fígado e quebrava a pedra dos rins. Estimula a bexiga e o útreo, induzindo à menstruação.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

EN 2: Ferreira do Alentejo








Vila bem Alentejana, sede de concelho, situa-se numa zona onde a típica planície começa a registar pequenas ondulações e a adquirir altitude, Ferreira do Alentejo conta com uma história rica e interessante, com vestígios nos seus domínios da ocupação Visigótica e Romana.
Depois da reconquista cristã, Ferreira do Alentejo passou a pertencer à ordem de Santiago a quem cabia a jurisdição do Castelo (já desaparecido), que segundo algumas teorias terá mesmo sido fundado por um cavaleiro Templário.
O Património edificado de Ferreira do Alentejo é bem interessante, com uma forte componente religiosa, incluindo a Igreja Matriz (do século XVI), as Igrejas de Nossa Senhora da Conceição (que possui uma imagem da padroeira que acompanhou Vasco da Gama na descoberta do caminho marítimo para a Índia e azulejos únicos do século XVII) e a da Misericórdia (do século XVI, ostentando o bonito pórtico Manuelino da demolida Capela do Espírito Santo), a Capela do Calvário, ou a Capela de Santa Maria Madalena.

https://www.guiadacidade.pt/pt )

domingo, 16 de fevereiro de 2020

Poço Novo ( Alcáçovas )


















Poço Novo 
Antigo espaço emblemático da vila de Alcáçovas, frequentado por gerações de pessoas da terra e forasteiros, que aqui vinham buscar água, lavar a roupa, dar de beber ao gado, comprar leite e azeite, namoriscar e falar uns com os outros...

O Património histórico, além de Igrejas e Palácios, é sobretudo representado pelos sítios onde o povo habitava, trabalhava ou frequentava. 
Depois de recuperado o centro histórico, porque não sonharmos com  outro grande projeto de recuperação ?
Alcáçovas merece que o seu Poço Novo recupere a sua dignidade...