quinta-feira, 10 de julho de 2014

Chocalhos candidatos a Património Imaterial da Unesco



A Arte Chocalheira das Alcáçovas, está a ser alvo de uma candidatura á lista da UNESCO de Património Cultural Imaterial com Necessidade de Salvaguarda Urgente, liderada pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo.
A produção de chocalhos já foi uma das principais actividades económicas desta povoação que os fabrica desde o Séc. XVIII, e cujo segredo se mantém na posse de algumas familias que o vêm transmitindo de geração em geração.
Contudo, factores de ordem diversa têm contribuido para a redução drástica de oficinas a produzir este ícone sonoro da paisagem.
Os chocalhos são usados para pendurar ao pescoço de alguns animais (os guias), á volta dos quais se reunem os outros enquanto pastam. Também servem para indicar o paradeiro das reses mais gulosas quando estas se afastam da manada.
Os Chocalhos Pardalinho são neste momento a única fábrica/Oficina em laboração.
"Se soubermos aproveitar esta chancela, a arte de fazer chocalhos á moda das Alcáçovas ganha uma projecção internacional inimaginável, podendo abrir muitas portas no mercado de Turismo", diz-nos Guilherme Maia, um dos ultimos Mestres Chocalheiros desta encantadora vila.
Já o Presidente da Câmara de Viana do Alentejo, Bengalinha Pinto, se congratula pela perspectiva de a Arte Chocalheira das Alcáçovas poder vir a ter tamanha distinção:
" Queremos preservar uma arte que está em vias de extinção e que tem nas Alcáçovas o seu núcleo mais importante", frisa.

Texto retirado do Jornal "A Dica" de 10ABR14, da autoria do compadre Alberto Figueira.