sábado, 25 de outubro de 2014

De regresso á Casa Maria Vitória









Se há coisas que me dão prazer é ir visitar os meus amigos de infância. Sobretudo quando trabalham em sitios agradáveis, onde posso cheirar e provar os verdadeiros sabores do Alentejo...
Numa tarde de chuva, em que não me apetecia andar por aí sujeito a levar uma "molha", lembrei-me da minha amiga Aninhas e do seu novo emprego na Casa Maria Vitória, que é uma confeitaria muito conceituada de Alcáçovas.
"Excelente ideia, João Mendes, ela agora faz lá doces e tu prometeste-lhe uma reportagem fotográfica..."- disse eu para os meus próprios botões.
E lá fui a caminho da Zona Industrial de Alcáçovas, para dois dedos de conversa e meia dúzia de fotos...
Pois bem, não me arrependi: esta Confeitaria dá emprego a cerca de 50 pessoas da vila, tem uma invejável carteira de clientes e os seus gerentes, gente jovem, têm força para levar o negócio para a frente, para inovar, para vencer.
Quando ainda poucos acreditavam no nosso projeto de caminhadas, a Maria Manuel (a gerente) foi a primeira a oferecer os bolinhos secos que já se tornaram tradição no briefing inicial das mesmas, apoiando a nossa iniciativa. Outros se seguiram, por exemplo a Padaria do Ernesto e a Confeitaria Margarida Ilhéu, ou não fossem as Alcáçovas uma conhecida terra de excelentes doçarias...
E a minha amiga Aninhas lá me mostrou o seu local de trabalho, fazendo questão de me deixar provar algumas das suas criações, os doces com sabores tipicamente alentejanos.
Por falar disso, adorei o do Gila...
Quem quiser aproveitar para conhecer a vila e provar os seus doces, a Mostra de Doçaria de Alcáçovas, no primeiro fim de semana de Dezembro é uma boa sugestão.