sábado, 14 de fevereiro de 2015

Dia dos Namorados


Porque hoje é o Dia dos Namorados, partilhamos convosco esta história deliciosa, que tem tudo a ver com este dia:
Na aldeia de S. Cristóvão, perto de Montemor-o-Novo, realizava-se uma atividade própria dos bailes da aldeia que consistia em tirar umas rifas onde estavam escritos os nomes dos rapazes e raparigas.
Caso um rapaz tirasse o nome de uma rapariga, teria de arranjar maneira de lhe oferecer uma saia ou uma camisa.
Caso lhe saísse a ela o nome de um moço, teria de bordar um lenço com o nome dele e que seria utilizado pelo próprio para limpar a lâmina de fazer a barba.
No presente caso, este lenço, com a data de 1891, foi bordado pela D. Júlia Carvalho.
Resta acrescentar que viria a casar com o rapaz a quem o lenço foi oferecido, após o correspondente período de namoro.
 
E, se porventura, algum dos compadres tiver dificuldade em escrever á sua futura amada, aqui fica uma pequena ajuda:
 
Capa de uma reedição de 1986 do livro “Cartas de Amor para Namorados” de Maria Celeste, editado no original em 1927 pela Empresa Literária Universal .
No caso da vossa escolhida ser Costureira, está tudo aqui...

Mais alguns exemplos de declarações de amor,
 na esperança de podermos vir a ser úteis a alguns dos nossos compadres menos afoitos...
 
Fotos e alguns dos textos retirados do blog: http://memoriacomhistoria.blogspot.pt/