terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Ilha do Pessegueiro







Não comi pêssegos, nem vi o pessegueiro que nos fala a lenda, mas valeu a pena pela paisagem e pelas belíssimas fotos que consegui tirar. Recomendo vivamente uma visita a este local...

"Na Ilha do Pessegueiro nunca houve pessegueiro nen­hum. Nem o solo de areia endure­cida o per­mi­tiria. O que diz a canção de Rui Veloso e Car­los Tê — “Havia um pessegueiro na ilha plan­tado por um vizir de Odemira, que dizem que por amor se matou novo… — não passa de uma lenda, mas ressus­ci­tou a Ilha. Durante décadas, ou sécu­los, ninguém se lem­brou dela. De repente, há 25 anos, com a canção Porto Côvo, foi como se tivesse emergido do mar. Porto Côvo tornou-se um estilo de vida, e a ilha 300 met­ros em frente uma espé­cie de sím­bolo de aven­tura e libertação."
                                                   - Paulo Moura, in "Repórter á solta".