terça-feira, 2 de junho de 2015

Festival Islâmico de Mértola
















No Sul de Portugal, corre nas veias de muitos de nós o sangue Mouro dos nossos antepassados.
Basta ver os olhos castanhos das nossas mulheres para entender isso. E se provar a nossa comida, vai perceber que não difere dos outros povos mediterrânicos e que ambas as margens deste enorme mar têm ainda costumes muito idênticos.
E as nossas povoações? Muitas delas começam os nomes por "Al": Alcáçovas, Almodôvar, Alcácer, Alcoutim são exemplos disso mesmo...
E também todas as nossas povoações mais antigas têm núcleos urbanos sinuosos e estreitos, que são conhecidos por "Mourarias".
E a brancura das casas caiadas, as vestes negras das mulheres mais velhas, as lendas que nos falam de princesas mouras encantadas, os terraços e pátios interiores, os quintais com romãseiras, laranjeiras e limoeiros que são regados com água dos poços, extraida através de engenhos como Noras e Cegonhas?...
Tudo isso nos transporta aos tempos em que os reinos cristãos estavam confinados acima do Rio Douro...

Porque é este misto de culturas que faz de nós um povo imensamente rico, no fim de semana de 22 a 24MAI, Mértola tornou-se a capital Islâmica de Portugal.

Fotos gentilmente cedidas pelo nosso compadre José Manuel Costa.