segunda-feira, 18 de julho de 2016

A Secular Olaria de Viana do Alentejo



A Olaria é uma das mais antigas e tradicionais atividades da vila de Viana do Alentejo.
Adaptada à função de uso doméstico (alguidares, bilhas, cântaros, fogareiros, vasos, tachos), tendo algumas dessas peças pinturas e são vidradas. Predominam os desenhos ingénuos alentejanos em tons castanhos, azuis e amarelos.
Os fornos de Viana do Alentejo são a lenha, descobertos, sem chaminés, com paredes de alvenaria e cobertos por uma abóboda.
Olaria com características próprias, bem diferentes dos centros vizinhos. Possuindo razoáveis filões de matéria-prima - o barro - e dada a grande utilidade dos artigos cerâmicos, a classe de oleiros desenvolveu-se, sendo já no século XVII uma das mais numerosas da vila. A Olaria de Viana, foi caracterizada através dos tempos pelo seu aspeto aparentemente grosseiro, devido à não existência nas suas peças de motivos decorativos, o que hoje em dia já não acontece.
Especializados em loiça utilitária, os oleiros percorriam os mercados e feiras da região divulgando a sua arte e transformando-a numa das principais riquezas da sua comunidade. Entre as peças de barro utilitárias fabricadas pelos oleiros de Viana, deve-se destacar os tradicionais alguidares vidrados, que se destinam, entre outras coisas, a ser utilizados nas tradicionais matanças do porco, as bilhas, barris e cântaros para armazenar a água.


Um acontecimento marcante na história da Olaria Vianense, deu-se com o enveredar pela pintura decorativa, embora nunca se tenham abandonado as peças utilitárias, como o tradicional alguidar.
A procura de um estilo próprio tem sido o desafio dos jovens oleiros, nesta vertente em que a arte aplicada é eminentemente popular, recorrendo-se a motivos geométricos, florais e representativos da paisagem e ambiência alentejanas.




Desde então, a Olaria Alentejana tem-se feito representar assídua e meritoriamente nos principais certames de artesanato que se realizam ao longo de todo o ano, um pouco por todo o país. Este facto por si só justifica por parte dos vianenses um maior interesse por esta arte que lhe é tão familiar.
Com efeito, após um período áureo, com o funcionamento da escola, já aqui referida, a sua posterior desativação, resultou em crise para a olaria, que atravessou tempos difíceis, não lhe sendo dispensada a atenção merecida.
À falta de melhor meio, a transmissão de conhecimentos tem-se processado, ao longo de gerações, de pais para filhos.
Artesãos de Olaria - Cerâmica Tradicional e Decorativa:
• Feliciano António Mira Agostinho
Rua Cândido dos Reis, n.º 17
7090-238 Viana do Alentejo
tel. 266939273
telm. 968449999
email. miraagostinho@gmail.com
coordenadas. 38°19'59.71"N N 8° 0'5.28"W
• António José Cavalete Lagarto
Rua da Fonte Figueira, n.º 18
7090-243 Viana do Alentejo
tel. 266939164
fax. 266939164
telm. 965086907
email. olarialagarto@iol.pt
coordenadas. 38°19'42.41"N 7°59'46.63"W
• Feliciano António Branco Agostinho
Rua de Vila Nova, n.º5
7090-253 Viana do Alentejo
tel. 266953806
fax. 266939321
telm. 965642922
coordenadas. 38°19'52.32"N 8° 0'8.60"W
(Texto adapt. CMVA)