quinta-feira, 24 de maio de 2018

Pedreira dos Sons 2018



Música clássica, cante alentejano, poesia e escultura voltam a estar em destaque na 6ª edição do Festival Pedreira dos Sons, que se realiza entre os dias 25 e 27 de maio, numa pedreira de mármore desativada, situada junto à estrada entre Viana do Alentejo e Vila Nova da Baronia.

Entradas Livres...

A música clássica volta a estar em destaque na 6ª edição do Festival Pedreira dos Sons, que se realiza entre os dias 25 e 27 de maio, numa pedreira de mármore desativada, situada junto à estrada entre Viana do Alentejo e Vila Nova da Baronia. Também poesia, escultura e um apontamento de cante alentejano fazem parte do programa deste ano.
São esperados três dias de muito apelo aos sentidos, num espaço com particularidades acústicas únicas e de rara beleza.
O Cante alentejano, nas vozes femininas do Grupo “Paz e Unidade” de Alcáçovas, e masculinas do Grupo Coral e Etnográfico de Viana do Alentejo, vai-se fazer ouvir logo no primeiro dia de festival na sessão de abertura, marcada para as 21h00.Segue-sea apresentação da exposição Alfabeto Gráfico Pastoril, da ex-aluna do Departamento de Artes Visuais e Design, Sílvia Lézico, baseadas num projeto científico de recolha e codificação de um alfabeto gráfico pastoril.
O primeiro dia do festival termina com os concertosdo Coro Juvenil Schedrik da Alemanha, do Coro do Departamento de Música da Universidade de Évora que acompanham a Orquestra de Sopros da Universidade de Évora.
No segundo dia do Festival os concertos que têm início às 21h00, vão estar a cargo de estudantes e docentes do Departamento de Música da Universidade de Évora, através de um Quarteto de Saxofones com Pedro Pereira, João Costa, Gustavo Mateus e Carlos Conde e  umDuo Saxofone e Acordeão pelos artistas consagrados Mário Marques e Gonçalo Pescada.
Mas, não é só de música que se faz o Festival Pedreira dos Sons 2018 e, no terceiro e último dia, a partir das 18h00, será apresentado “Bucólico”, um recital de poesia por estudantes dos Departamentos de Artes Cénicas e de Música da Universidade de Évora sob a orientação de Marcos Freire dos Santos que alude à intersecção entre a natureza e a ruralidade que caracteriza o meio em que a Pedreira se inscreve.Será também homenageada a estudante Daniela Fernandes do Departamento de Artes Visuais e Design da Universidade de Évora, que recebeu o prémio para a imagem gráfica do Festival em 2017. O concerto de encerramento da 6ª edição do Festival Pedreira dos Sons está a cargo da Orquestra de Jazz da Universidade de Évora, sob a direção de Claus Nymark.
Recorde-se que o Festival que começou em 2013 integrado no Projeto “Saber dos Sons” e tem vindo a marcar o panorama cultural do Concelho de Viana do Alentejo, é promovido pelo Município de Viana do Alentejo em parceria com a Escola de Artes da Universidade de Évora.
Texto: C.M. Viana do Alentejo e Rádio Nova Antena.
Foto e Cartaz: C.M. Viana do Alentejo.