quinta-feira, 7 de maio de 2015

Na Romaria, de Alcáçovas a Viana do Alentejo...


















(...) A noite de 24 de Abril, nas Alcáçovas, foi de arromba e para muitos pegou-se com o dia...
O cansaço é evidente em muitos rostos, diria que nos cavalos também.
O tempo tem ajudado, sem chuva e a temperatura ideal, se assim não fosse seria bem pior...
A agora Santinha está prestes a encontrar a sua “congênere”, Senhora D’ Aires.
Daires é um nome feminino comum em Viana onde as ruas estão vaidosamente engalanadas para receber a Romaria.
Mas antes nas Alcáçovas prepara-se mais um dia que não é mais um, é o da chegada; cavalos e cavaleiros estão mais a rigor.
Não sabemos quantos, mas não é difícil perceber há muito mais cavaleiros. Estes bonitos campos até S. Brás e depois até Viana ficam cheios de cavalos e charretes.
Em S. Brás do Regedor o enorme circo está montado para o último almoço. Os poucos quilômetros que faltam para o fim são feitos com emoção, cada vez com mais emoção, afinal estamos numa peregrinação e muitos entram em Viana com as lágrimas no rosto.
Um mar de gente venera a Santinha, no Castelo o largo é mínimo para tanta gente e acontece um dos momentos altos, antes da chegada ao Santuário.
Por esta altura não há palavras, tão pouco imagens que consigam mostrar a verdadeira dimensão de tudo isto.
Um dia destes Portugal e o mundo vão saber.

Texto e fotos retirados do blog do nosso compadre Carlos Cupeto,
http://www.otrosmundos.cc/2015/04/romaria-a-cavalo-moita-viana-abril-de-2015/