domingo, 4 de outubro de 2015

A gente não lê...


Hoje é dia de eleições em Portugal...
O nosso futuro depende dos nossos votos. 
Votar é um Dever Cívico de todos nós, não deixes outros decidirem por ti...
Não fiques em casa, o teu voto pode fazer a diferença !...



            Isabel Silvestre - "A gente não lê "

"Ai senhor das furnas
Que escuro vai dentro de nós
Rezar o terço ao fim da tarde
Só para espantar a solidão
Rogar a Deus que nos guarde
Confiar-lhe o destino na mão
Que adianta saber as marés
Os frutos e as sementeiras
Tratar por tu os ofícios
Entender o suão e os animais
Falar o dialecto da terra
Conhecer-lhe o corpo pelos sinais
E do resto entender mal
Soletrar assinar em cruz
Não ver os vultos furtivos
Que nos tramam por trás da luz
Aí senhor das furnas
Que escuro vai dentro de nós
A gente morre logo ao nascer
Com olhos rasos de leziria
De boca em boca passar o saber
Com os provérbios que ficam na gíria
De que nos vale esta pureza
Sem ler fica-se pederneira
Agita-se a solidão cá no fundo
Fica-se sentado à soleira
A ouvir os ruídos do mundo
E a entendê-los à nossa maneira
Carregar a superstição
De ser pequeno ser ninguém
E não quebrar a tradição
Que dos nossos avós já vem"

Letra: Carlos Tê.  Musica: "A gente não Lê", de Rui Veloso
http://letras.mus.br/rui-veloso/66288/