sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Misericórdia de Alcáçovas - 463 anos de história


 Foto: Henrique Carvalho

Passado mais um aniversário deste magnifico exemplar do património edificado da Vila de Alcáçovas, nunca é demais lembrar, como foram os nossos antepassados, descrevendo a Misericórdia de Alcáçovas.   

"Na rua Direita d'esta villa está situada a capella da Misericordia. É de uma so nave tendo no altar central um excellente e primoroso quadro que representa a visita da Santissima Virgem a sua prima Santa Izabel, onde todas as figuras n'elle reproduzidas são de uma expressão admirável, como admirável é tambem o trabalho de talha em grossa e duna madeira de carvalho, em todo o ornato que circunda o quadro. Ao lado do Evangelho está o altar e capella dedicada á Virgem do Socorro, sendo a do lado da Epistola dedicada ao Senhor Jesus dos Afflictos. Tem côro em toda a largura da igreja com gradaria de ferro fundido e um belissimo pulpito de fino marmore, obras do ultimo reparo que n'ella se fez. A bancada destinada aos irmãos mezarios é de boa e duradoura madeira matazana, destacando-se a cadeira do provedor. É n'esta igreja que está erecta a Irmandade da Misericordia com compromisso approvado em vinte de junho de mil oito centos setenta e sete, e que distribue pelas pessoas necessitadas medico, botica, dietas e varias outras esmolas. Não consta de quem seja a sua fundação e apenas em uma lapide que está ao lado dos degraus que conduzem para o altar mór, e á esquerda da bancada se lê a seguinte inscripção: 

Edificou-se esta Casa da Santa Misericordia na era de 1551 a 10 de Septembro..." 

"...Administra um hospital que foi construido no anno de mil oito centos sessenta e quatro no local contiguo á capella, no qual existiam uns casebres que serviam de residencia do sachristão e enfermeiro; e defronte, onde era o antigo hospital, que se limitava apenas a uma antiga enfermaria de pequena dimensão, foi em mil oitocentos oitenta e dois a oitenta e tres, edificada uma casa destinada para a pharmacia e residencia do pharmaceutico, na qual ha tambem uma sala para as sessões da mesa administrativa e archivo, e para outra arrecadação".

ALCÂNTARA, Padre Joaquim Pedro de,  Breves Memórias da Villa das Alcáçovas
Évora, Minerva Eborense, 1890, pp. 41-42.