sábado, 8 de novembro de 2014

No comboio Ascendente, de Beja a Casa Branca


Na Estação de Beja, o comboio aguarda-me pacientemente...

Só pela colecção de paineis de azulejos, vale a pena uma visita á Estação de Beja...

Arte Urbana em pleno Alentejo...



Até parece que estou num avião. E é muito mais barato... 
 

Quando dei por mim, já estava em Cuba. Será que o compadre Fidel está em casa?


Estação de Cuba. Bem conservada, um bom exemplo. Felizmente, nem tudo está degradado...


Em Vila Nova da Baronia e Alvito nem tive tempo para tirar fotos...
De repente, já estávamos a passar o Apeadeiro de Viana do Alentejo... 

Apeadeiro de Viana do Alentejo. Abandonado e em ruinas.
Restam as memórias de outros tempos...


A Estação de Alcáçovas também se encontra abandonada. Fazia-se aqui um excelente Museu da Linha do Alentejo.
(A ideia é de borla. Não vou cobrar nada por futuros direitos de autor)  

Estação de Alcáçovas. Felizmente, o comboio ainda aqui pára...

Chaminé da Estação. Deduzo que vivia aqui gente...

Cheguei á Casa Branca. Com sorte, ainda encontro o compadre Obama... 



E pronto !...
Acabei a minha viagem ferroviária na Taberna do Sampaio, no Largo da Estação de Casa Branca...