quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Descida do Ardila ( 2009 )

Descida feita há alguns anitos, venho agora colocar aqui a descida do Ardila desde o porto de Santo Amador até à Defesa (uffff) em canoa. Espero que este ano consigamos fazê-la de novo, ou até mais qualquer coisa, pois falta de água não há concerteza...
Copiado do blog do compadre Sah'nac, http://migasentregostos.blogspot.pt/

O Rio Ardila é um rio internacional que nasce em Espanha na serra de Tentúdia, junto ao mosteiro de Tentúdia e a poucos quilómetros de Valencia del Ventoso, a 1100 m de altitude, e desagua em Portugal na margem esquerda do Guadiana perto de Moura. A sua importância como elemento cultural dos concelhos de Moura e Barrancos é quase mítica e o mais importante grupo musical do concelho de Moura chama-se precisamente Ardila.
O rio cruza transversalmente a província de Badajoz, seguindo una trajectória este-oeste, com leve inclinação para sudoeste. Atravessa a parte meridional dos municípios de Jerez de los Caballeros e Oliva de la Frontera.
Define uma parte da fronteira Espanha-Portugal. Entra definitivamente em Portugal através do distrito de Beja. Em terras portuguesas, altera o rumo para oeste.
Depois de ter descido praticamente 1000 m, chega ao rio Guadiana, ao qual tributa a uma cota de 95 m. A sua foz fica nas proximidades da cidade de Moura, a sul da barragem de Alqueva, que originou a maior albufeira da Europa.
Entre os seus afluentes mais relevantes estão o arroio Benferre, que apenas corre em solo espanhol,e a Ribeira de Murtega, já em Portugal. A sua bacia ocupa uma área total de 1043 km².