quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Perpétua-Roxa





O QUE É?

A perpétua-roxa pertence ã família das Amarantáceas e é originária das regiões tropicais. De todas as espécies, a G globosa é a mais apreciada e cultivada, devido às suas elegantes inflorescências globosas. Trata-se de uma planta anual, que possui caules longos, erectos, compostos por folhas ver­des, ovais e opostas. As flores encontram-se dispostas em capítulos terminais globosos, que podem ter várias tonali­dades: brancas, amarelas, carmesins, cor-de-rosa e purpú­reas (esta é a mais comum).

COMO SE CULTIVA?

As perpétua-roxa crescem espontaneamente em Portugal, em terrenos baldi­os, em searas e nas beiras dos caminhos. Também as pode cultivar no seu jar­dim ou quintal. Semeie-as na Primavera, num solo bem arejado e exposto ao sol. Verá como os seus globos floridos irão dar um toque de vivacidade ao jardim.

COMO SE CONSERVA?

Se colocar as perpétua-roxa numa jarra com água, aguentam-se frescas durante muito tempo. Secas, chegam a durar vários anos. Para proceder à sua secagem, utilize o seguinte método: faça pequenos ramos, ate-os e pendure-os num local arejado e de temperatura moderada, até secarem completamente.

UTILIZE EM...

Como aplicação medicinal, devido às suas propriedades béquicas, as infusões de perpétua-roxa estão indicadas para aliviar a tosse, o catarro e a rouquidão. Certos profissionais que discursam constantemente em público, esforçando a voz - como são o caso dos actores de teatro, oradores, conferencistas, cantores, etc. - Utilizam o chá de perpétua-roxa para «limpar» e «aclarar» a voz. Secas ou frescas, estas plantas ficam extremamente bonitas em arranjos florais cam­pestres. As originais inflorescências globosas, depois de secas, dão um toque diferente aos seus pot-pourris.

CURIOSO!

Antigamente, as perpétua-roxa eram muito utilizadas como elemento decorativo das igrejas. Isto porque mantém a sua beleza e fragrância por muito tempo.


Texto copiado do blog: http://tarekablog.blogspot.pt/
Fotos tiradas na Horta Biológica de Vale Bexiga (Alcáçovas)