quinta-feira, 23 de junho de 2016

Artur Pastor















Artur Pastor termina o curso de Regente Agrícola em Évora, na Herdade da Mitra, em 1942. O primeiro trabalho de fotografia que faz foi para ilustrar a sua tese final.
Foi nessa altura que descobriu o gosto pela fotografia que o fascinaria até ao fim da sua vida.
Em Évora, onde vive na altura, envolve-se em inúmeros projectos e começa a apresentar trabalhos seus em publicações ilustradas, postais, selos e cartazes.
Durante este período inicial da sua vida artística colabora em diversos jornais do Sul do País com artigos de opinião e de cariz literário. No início dos anos cinquenta vai trabalhar para os serviços do Ministério da Agricultura em Montalegre.
Naquela época tenta formar, em Braga, uma associação fotográfica. Em 1953 vem viver para Lisboa. Nesta cidade passa a fazer parte do Foto Clube 6x6.
Pertenceu aos quadros do Estado durante cerca de trinta anos como Engenheiro Técnico Agrário. Ao longo destes anos, foi responsável pela obtenção e organização das mais de 10 000 fotos que compõem a Fototeca da Direcção Geral dos Serviços Agrícolas. Paralelamente, colaborou com outros organismos ligados à agricultura como as Juntas Nacionais do Azeite, do Vinho, das Frutas e a Federação Nacional dos Produtores de Trigo, entre outros.
Pelo serviço prestado enquanto fotógrafo do Ministério da Agricultura, foi-lhe atribuído o grau de Oficial da Ordem de Mérito Agrícola e Industrial (Classe do Mérito Agrícola).
Registou milhares de fotografias por solicitação dos mais diversos organismos oficiais e grandes empresas, sobretudo no campo da agricultura e turismo.

Colaborou, com centenas de fotografias, em exposições oficiais e feiras, no país e no estrangeiro. Participou em Salões Nacionais e Internacionais de Fotografia. Nos Salões Nacionais, obteve, com regularidade, os primeiros prémios.
 Copiado  do site: http://arturpastor.tumblr.com/