domingo, 31 de março de 2013

Serpa, que és minha terra...


Serpa, que és minha terra,
vou-te deixar, meu amor!
Vou deixar o Alentejo,
província que eu mais invejo
das papoilas em flor!
Das papoilas em flor,
lá no mei' desses trigais!
vou deixar os teus cantores,
as ceifeiras e os pastores,
não sei se voltarei mais!

Dedicado á nossa comadre Silvia Morgado, do Projeto Aldeias Ribeirinhas do Alqueva, que é natural de Serpa :)
Link para percurso em Serpa: http://pt.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=3858299

Retirado do site do meu compadre José Rabaça Gaspar: http://www.joraga.net/gruposcorais/

Ilustração e Poesia:
CANCIONEIRO DE SERPA
De Maria Rita Ortigão Pinto Cortez
Edição da Município de Serpa, 1944