sexta-feira, 1 de março de 2013

Todo o Alentejo do Mundo...


Todo o Alentejo do Mundo...

Amanheço, com a luz do teu brilho
Adormeço, na suavidade da tua côr
Nos olhos uma lágrima, que não trilho

Mas que rola, como promessa do meu amor

Canto, as tuas belas melodias
Sonho, com as tuas lindas paisagens
No rosto, um sorriso me deixarias
Se á distânçia, não fossem só miragens

Sinto a nostalgia dos teus sons
A saudade, dos momentos mais que bons
Deixados agora, num silêncio tão profundo

Te trago para longe, bem juntinho
E no meu peito com carinho
Serás o alentejo de todo o mundo


Manuela Vaz Medeiros 
(Alentejana de gema, a viver na Suiça)