quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Figos da India




Na gastronomia, o Figo-da-Índia pode ser consumido em fresco ou transformado em polpa, mas também em sumos, néctares, gelados, doces, compotas ou licores. Noutros países as palmas da planta são consumidas como legume fresco, grelhadas ou tipo feijão-verde ou em pickles e conservas...
No que respeita ao seu uso na cozinha nacional, «a criatividade dos novos chefes de cozinha poderá ser um importante ponto de partida para se introduzir este produto nos hábitos alimentares dos portugueses», salienta José Garcia, um produtor.
Para isso, sustenta, «será fundamental realçar a mais-valia deste fruto para a saúde, nomeadamente as suas importantes qualidades nutricionais e medicinais como anti-inflamatório, anti-diabético, antioxidante, antiviral, redução de colesterol, controlo de peso e actividade neuro-protectora».
Aqui no Alentejo, são também utilizados como vedações ecológicas, não enferrujam, não precisam de água e não há bicho ou humano que se atreva a andar no meio deles, devido aos picos que ostentam e que picam que se fartam...
Os nossos antepassados utilizavam "Atanazes" para extrair os frutos e só depois de lhes tirarem os picos é que se aventuravam a comê-los. Habituados a não desperdiçar nenhuma fonte de alimento, sabiam aproveitar esta "fruta"...
E chamavam-lhe um "figo"....