segunda-feira, 5 de março de 2018

Grupo Coral Feminino "Paz e Unidade" de Alcáçovas












O Grupo Coral Feminino Etnográfico “Paz e Unidade” de Alcáçovas, inserido na Associação Cultural e Recreativa Alcaçovense, surgiu com a finalidade de participar num espectáculo de comemoração do Ano Santo, em 30 de Abril de 2000, no Santuário de Nossa Senhora d’Aires, em representação da Paróquia de Alcáçovas e, por sugestão do seu Pároco de então (Cónego Salvador Dias Terra). Como a experiência se revelou estimulante, e tratando-se de pessoas que gostam do cante alentejano, muitos dos seus elementos passavam o dia a cantar enquanto realizavam os trabalhos do campo, quiseram levar por diante a iniciativa e constituíram o Grupo Coral. É composto por 25 elementos, embora este número possa variar, com idades compreendidas entre os 85 e os 14 anos. Os seus trajes pretendem recriar os que eram usadas pela mulher em todas as suas actividades, em meados do século XX, nomeadamente: ceifeira, mondadeira, mulher que apanha azeitona, que planta o arroz mas, também a padeira, queijeira, costureira, bordadeira, aguadeira, cozinheira, criada de servir, fato domingueiro… Tem participado em Encontros de Grupos, Festas Populares, Festas Particulares, Cante ao Menino, Reis e Janeiras, Feiras de Turismo, de Artesanato… Concretamente no ano de 2009, participou na Feira Internacional de Artesanato de Lisboa e algumas vezes na BTL (Bolsa de Turismo de Lisboa). Fez a sua primeira actuação no estrangeiro de 27 a 30 de Novembro de 2008, em Praga, Republica Checa, onde participou no XVIII International Festival of Advent And Christmas Music. Em 5/12/2009, participou no programa da RTP “Portugal Sem Fronteiras”, levando assim um pouco da sua Terra e do Cante Alentejano “aos quatro cantos do mundo”. A 16 Maio de 2010, fez a apresentação de um CD multimédia, com 20 temas, algumas modas com letras de sua autoria, as restantes, modas recolhidas junto dos mais velhos e do Cancioneiro Alentejano. Participou no Programa Got Talent Portugal, um Concurso realizado pela RTP1, onde competiram variadíssimos talentos em muitas áreas. O Grupo apurado na Audição transmitida a 18/01/15, esteve na Gala da Semifinal a 22/02/15, onde foi um dos três mais votados pelo público. Participou ainda numa Gala Especial em 19/04/15. Em 24/04/15, participou no Programa da RTP “ Agora Nós” com dois temas, num dia dedicado à comemoração dos 41 anos da Revolução do 25 de Abril.
Em 31/10 e 1/11/15, participou na XXXII Festa da Castanha do Curral das Freiras na Madeira Em 07/05/16, participou no Festival Ponto & Alto, um Festival/Concurso de Cante Alentejano para Modas originais, letra e melodia, com a moda “A vida da Ceifeira”, letra de Telmo Seco, melodia de Valter Loureiro e, que foi distinguida com o Iº Prémio. O grupo mereceu ainda uma Menção Honrosa de Melhor Grupo Feminino No dia 07/11/16, participou com actuação em directo no Programa “Grande Tarde” na SIC no âmbito do projecto 100 Chocalhos de Excelência, Gente Excelente. Interpretou a moda “A vida da Ceifeira” acompanhada de dança por 3 alunas da Escola de Dança da ACRA. Tem colaborado com o núcleo de Évora da Aldeia das Ciências da Unesco, na iniciativa Natal Sustentável desde o seu início em 2014 e, ainda na iniciativa Évora Solidária, desde 2015, projecto que têm como objectivo animar o comércio tradicional. Tenta manter vivas as tradições e o cante na sua essência, realizando anualmente alguns Encontros de Grupos Corais concretamente por ocasião do seu aniversário, na Primavera, e eventos de Cante ao Menino em Dezembro, assim como outras actividades nomeadamente Colóquios sobre o Cante Alentejano com a participação de Especialistas na área e, representantes de Entidades relacionadas com o mesmo. Nos primeiros dias de Janeiro, percorre toda a Vila de Alcáçovas, cantando as Janeiras nos cafés, tabernas e outros estabelecimentos comerciais. Colabora com as autarquias locais em várias iniciativas ao longo de cada ano. A sua Coordenadora é membro efectivo da Direcção da Moda, Associação de Cante Alentejano. Canta modas tradicionais alentejanas, as quais vai conseguindo através de pesquisa junto de cantadores mais idosos e no Cancioneiro Alentejano. Nos últimos anos tem feito cerca de 60 actuações por ano, de Norte a Sul do País, sobretudo no Alentejo. A Responsável do Grupo Maria Gertrudes Garcia