domingo, 11 de março de 2018

O Rio Xarrama já corre...










Felizmente, os últimos dias foram muito chuvosos e o nível das águas dos rios e ribeiros alentejanos está novamente normal, ou seja, os caudais estão a correr muito bem...
Depois de espectro da seca extrema, os campos estão alagados e há água por todos os lados...
O rio Xarrama é um afluente da margem direita do rio Sado, nasce nas proximidades de Évora e desagua alguns quilómetros a sul de Alcácer do Sal e nele foi construída a barragem de Vale do Gaio, perto do Torrão.
Mas esta cheia repentina não surpreendeu alguns ciganos e os seus cavalos na travessia da velha ponte sobre o Xarrama, nas imediações de Viana do Alentejo.
E não é para admirar: habituados desde há séculos a percorrer os caminhos rurais da Península Ibérica, detentores de uma cultura única e sobrevivente, estas pessoas são parte das últimas populações tribais nómadas existentes no Continente Europeu...