segunda-feira, 6 de julho de 2015

Lagoa de S. André





 
 







A Lagoa de Santo André ocupa uma área aproximada de 500 ha e constitui o maior sistema lagunar da Costa Alentejana. Separada do oceano por uma praia de extenso areal, define o encontro entre as férias e a Natureza.
A praia está situada a 7 km de Vila Nova de Santo André.
Aqui a praia convive com a lagoa, importante refúgio de vida selvagem. A Lagoa de Santo André foi classificada como Reserva Natural através do Decreto-Lei nº 10/2000, de 22 de Agosto, com o objectivo de proteger o sistema lagunar costeiro e os seus componentes ecológicos, ictiológicos, botânicos e ornitológicos.

Na tarde do dia 9 de Janeiro de 1963, inesperadamente uma onda gigante irrompeu pela Lagoa de Santo André, provocando a morte de 17 pescadores.
Um dos sobreviventes, Luís Manuel Pereira, explica o acidente:
 “Estávamos a praticar a arte de arrasto de puxar para terra e fomos surpreendidos por uma onda descontrolada que dobrou a Lagoa e fomos apanhados”.
Na altura com 18 anos de idade, Luís Manuel Pereira estava dentro de um dos barcos e justifica a morte dos companheiros e do seu pai com o facto de terem sido arrastados para o fundo, por causa do peso das roupas de oleado, e por causa das redes.
O dia marcou a vida destas pessoas. Muitas, que ficaram sem condições psicológicas para continuar a exercer a sua actividade, abandonaram a Costa de Santo André e a Lagoa.