terça-feira, 28 de maio de 2013

Cadernos da Raia II - O Jogo do Alquerque pela Raia Alentejana


   O Jogo do Alquerque ou Qirkat, é o antepassado do Jogo das Damas. Foi trazido para a Península Ibérica durante as invasões Islâmicas a partir do século VIII. A primeira fonte do Islão é o Kitb al-Aghani  escrito por Abu al-Faraj Ai a-Isfahani no século X. As regras do Alquerque foram sistematizadas por Afonso X de Castela (o Sábio, 1251-1382) no Livro Ajedrez, dados y tablas.
   Temos vários tipos de tabuleiro de Alquerque, dos Três, dos Doze, dos Dezoito (este com Castelos nos lados), o Fanorama, entre outros. Temos também várias denominações locais para o Alquerque, o Jogo dos Pocinhos ou Jogo do Algarve por exemplo. Nas regras do jogo apenas uma casa fica sem peças mas existe, pelo menos, uma variante chamada de Jogo da Raposa e das Galinhas (jogado de Montemor-o-Velho ao Alandroal), nesta versão um dos jogadores só tinha uma peça.
   O Jogo do Alquerque aparece em monumentos públicos, igrejas (principalmente nas escadas e cruzeiros), fontes, bancos e algumas janelas

Link para o Site do Projecto Raia Alentejana sobre o Jogo do Alquerque



Jogo do Alquerque em Vila Viçosa



Jogo do Alquerque no Alandroal



Jogo do Alquerque em Monsaraz




Réplica do Jogo do Alquerque realizada pelo Projecto Raia Alentejana




Mapa com os 120 tabuleiros localizados pelo Projecto Raia Alentejana



Livro recentemente editado sobre o tema